Sobre Nós

A Casa Qui - Associação de Solidariedade Social, Instituto Particular de Solidariedade Social (IPSS), foi fundada em setembro de 2012 por iniciativa de um conjunto de três pessoas especializadas na área da juventude e das questões da orientação sexual e identidade ou expressão de género.

Com consciência que a gestão da violência social e psicológica de que são alvo as pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans ou intersexo (LGBTI) é um dos fatores mais determinantes na sua saúde mental e no seu desenvolvimento pessoal, a Casa Qui foi criada para procurar garantir que esta população recebe respostas adequadas na área da saúde mental, da ação social e da educação, que lhes permitam uma verdadeira igualdade de oportunidades.

Inscrevemos no seu objeto social a promoção de dois grandes vetores de intervenção, nomeadamente o apoio em situações de violência doméstica/familiar e o acompanhamento psicológico para pessoas envolvidas em processos relacionados com a temática LGBTI.

Temos como prioridade o apoio à juventude vítima de violência por razão da sua orientação sexual e/ou identidade ou expressão de género na família e/ou na escola e a vítimas de violência doméstica ou no namoro em casais do mesmo sexo, mas trabalhamos igualmente todas as questões que englobem processos ligados às temáticas da orientação sexual, expressão ou identidade de género, envolvendo crianças, jovens, adultos e seus familiares, inclusive através de apoio em situação de vulnerabilidade/crise.

A Casa Qui presta igualmente consultoria a entidades privadas e públicas e efetua ações de sensibilização ou de formação com o objetivo de promover a igualdade de género e combater a violência de género, nas quais se incluem também as questões da orientação sexual e identidade/expressão de género.

O nosso nome, na sua peculiaridade, surge por vários motivos:

Cas(A)qui

Porque pretendemos ser um espaço de apoio alternativo e prevenir a vitimização secundária, que resulta não raras as vezes dos serviços de apoio estarem pouco preparados para lidar com pessoas LGBTI. Desejamos ser garantidamente "casa aqui" para quem nos procure e ajudar outras entidades de apoio e acolhimento a alcançar o mesmo objetivo.

Qui de Qui em Francês

Porque muitas vezes a discriminação e o preconceito institucional, social ou familiar deve-se ao desconhecimento ou ideias erróneas pré-concebidas perante estes temas, de quem e como são as pessoas LGBTI. Porque muitas pessoas em processos de dúvidas ou de se assumirem a si próprias perguntam-se "quem sou eu?" ou o que implica este dado sobre si para a sua vida e relação com os outros. Neste sentido, queremos ajudar a encontrarem a resposta à pergunta qui est-tu? - quem és tu?, surja essa pergunta de si próprio ou de terceiros.

Qui evocando Queer em Inglês

Porque a vitimização acontece por esta ser uma questão ainda estranha (queer = estranho), desconhecida e incompreendida por muitas pessoas e queremos transformar essa estranheza num processo de empatia, de familiarização e afectos, de acolhimento da diferença e da diversidade. Porque a palavra queer foi originalmente usada com um sentido negativo, mas foi apropriada e transformada num termo com carga positiva e nós desejamos também auxiliar todas as pessoas envolvidas nestes processos a ter ferramentas, se necessário, para executar um empoderamento semelhante em relação a si e à sua vida.


A Casa Qui tem como objeto social e prevê como atividades:

  Objetivos Atividades
1
Apoio a crianças e jovens vítimas de violência doméstica ou expulsão de casa por motivo da sua orientação sexual ou identidade ou expressão de género Prestação de apoio, em colaboração com as entidades competentes, em situações de emergência fruto de violência em ambiente familiar por motivo da orientação sexual ou identidade ou expressão de género da vítima, inclusive sempre que necessário por via de acolhimento temporário
2
  Acompanhamento psicossocial no sentido da reintegração das crianças e dos jovens, vítimas de violência em ambiente familiar, por razão da sua orientação sexual ou identidade ou expressão de género, no meio proveniente ou noutro que se entenda proporcionador das condições necessárias ao seu desenvolvimento pessoal
3
Apoio a vítimas de violência doméstica no seio de casais constituídos por pessoas do mesmo sexo Prestação de apoio, em colaboração com as entidades competentes, em situações de violência doméstica no seio de casais constituídos por pessoas do mesmo sexo
4
Promoção do desenvolvimento saudável de todas as pessoas implicadas em processos relacionados com questões de orientação sexual e identidade ou expressão de género, através de apoio técnico especializado na área da saúde mental e sexualidade Prestação de serviços de psicoterapia (individual, familiar ou em grupos terapêuticos), aconselhamento e/ou apoio psicológico em situações de crise e durante o processo em que estas se revelarem pertinentes para as crianças, jovens e adultos nos temas da orientação sexual e identidade ou expressão de género
5
Promoção da igualdade de género e o combate à violência de género Promoção de ações de sensibilização e/ou de formação na área da orientação sexual e identidade ou expressão de género
6
  Colaboração em atividades promovidas por outras instituições dentro da temática da orientação sexual e identidade ou expressão de género que se relacionem com os principais eixos de intervenção da associação

 

Órgãos Sociais 2016-2020


Relatórios de Atividades e Contas 2016

Clique nas imagens para consultar.
É necessário um leitor de PDF (e.g. Adobe Reader).
 

Gostaríamos de contar com a sua ajuda!
Torne-se Dador Frequente da Casa Qui